pt-br 9:00 - 18:00 (UTC -3)
pt-br 9:00 - 18:00 (UTC -3)

O afiliado é um consultor?

Já falamos bastante sobre o afiliado, o trabalho dele, a importância da sua função e as características da atividade que ele faz. Em várias postagens vimos a sua função de educador, como ele divulga, o seu papel em suporte e atendimento e até a parte dele na fidelização dos clientes. Porém, há um outro aspecto relevante a considerar e está diretamente relacionado com a definição da sua tarefa. Você já percebeu que, quando você é um afiliado, acaba sendo também um “consultor”? Então vamos ver mais um poco sobre o afiliado como consultor.

Consultoria é o mesmo do que afiliação?

Quando dizemos que o afiliado pode ser considerado um consultor, a que estamos nos referindo especificamente? Você pode estar pensando que nós ficamos loucos, achando que o afiliado é um consultor, mas será que isso ocorreu? Claro que não é um consultor tradicional, aquele no qual provavelmente você esteja pensando. Quer dizer, aquele que chega a uma empresa, visualiza os diferentes setores, analisa as tarefas feitas e procura ver o que está sendo feito de maneira adequada, mas fundamentalmente, é achar onde está aquilo que deva ser resolvido. Isto é, o método de trabalho que tenha que ser modificado, o processo que deva ser melhorado ou os aspectos técnicos e de infraestrutura que tenham que ser renovados. E isso está certíssimo, mas também temos uma consultoria um pouco diferente e é essa feita pelo afiliado, muitas vezes, inconscientemente.

Mas então, por que considerar o afiliado como se fosse um consultor? Como recém mencionamos, o papel fundamental dos consultores é observar o trabalho que se faz em uma determinada empresa, como é feito, que tarefa realiza cada pessoa, quais os resultados que vão sendo obtidos e quais eram os resultados esperados. Tudo isso para entender a meta da empresa, com quais processos pretende chegar a ela e em que nível desse processo se encontra, isto é basicamente, se ela está atingindo o que pretende atingir. E o afiliado, mesmo que indiretamente, cumpre parte dessa função. Claro que não é o foco, mas termina fazendo parte dela, em segundo plano. Respondendo à pergunta do tópico, consultoria não é o mesmo do que afiliação, mas podemos afirmar que, de algum modo, o afiliado se torna um consultor, desde que se transforma em um intermediário entre a empresa e os potenciais clientes.

O afiliado faz consultorias propriamente ditas?

Claro que não, mas há certas características do trabalho dele que podem servir para a marca, como se fossem dados de uma consultoria. Certamente, o afiliado pode ser o canal de acesso a muita informação importante para o crescimento da marca e, consequentemente, da renda dele.

Toda informação e opinião dos potenciais clientes, que um afiliado possa fornecer à marca, é sem dúvidas informação útil. É comum que as empresas prestem atenção a tantas coisas que acabem deixando outras de lado. Ou talvez não é que as deixem de lado, mas que não cheguem sequer a conhecê-las. E aí é que começa um papel importante do afiliado que não é precisamente a aquisição de novos clientes. Devido à mediação do afiliado, no processo de venda, é que ele pode funcionar como um consultor, já que, querendo ou não, ele se torna um receptor de sugestões bem como de reclamações. E tudo isso é material de trabalho para a marca, pois representa o sentimento das pessoas a respeito do produto que ela oferece. Assim, esses potenciais clientes passam a ser informantes que, por meio do afiliado, comunicam os interesses, preferências, incômodos e desgostos. O afiliado observa a atitude das pessoas, considera os comentários que elas fazem e transmite sua percepção à marca. Isso significa que ele comunica dados reais do que deve ser melhorado e o que deve ser mantido e de que forma. O que, afinal, vem a ser uma opinião praticamente de consultor.

Qual a vantagem de ver o afiliado como consultor?

Esse papel do afiliado resulta muito importante para a marca e funciona de duas maneiras. Essa “consultoria” serve para melhorar os processos e produtos, para os atuais clientes. Mas também serve como uma espécie de método de prevenção de problemas. Isso porque, ao saber o que as pessoas querem, de que não gostam e o que acham que está certo, leva a que a marca fique um passo para a frente. Quer dizer que, em alguns aspectos, ao invés de se preocupar com achar a solução adequada para os inconvenientes, evitará que esses inconvenientes ocorram.

Quer dizer que, com essa função do afiliado, a marca solucionará alguns problemas e evitará outros. Por esse motivo, é realmente importante a boa disposição do afiliado para estar atento ao que possam comunicar os clientes e para trabalhar em equipe com a marca, visando aumentar as vendas. O que você acha? Consegue visualizar o afiliado como consultor?

SE VOCÊ AINDA NÃO TRABALHA CONOSCO, NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE: CADASTRE-SE AGORA!