pt-brenes 9:00 - 18:00 (UTC -3)
pt-brenes 9:00 - 18:00 (UTC -3)

Como fazer um e-mail marketing

Aprenda como fazer um e-mail marketing conosco, seguindo estes simples passos. Conquiste novos clientes, fidelize a relação comercial que tem com os atuais e acentue a presença e reconhecimento da sua marca no mercado.

Por que usar e-mail marketing?

O e-mail marketing possui inúmeras vantagens a serem aproveitadas. São personalizados, possui um grande alcance, o custo da sua implementação é relativamente baixo e, sendo utilizados corretamente, trazem um excelente retorno. Lembrando que, para poder usar essa ferramenta de marketing, é necessário ter uma base de dados das pessoas no qual os esforços serão direcionados. Como aprendemos em outras postagens, para gerar esse contato, previamente deve ter sido gerada alguma landing page, por meio da qual uma visita tenha passado a ser um lead.

Mesmo já tendo uma quantidade de clientes que a sua empresa considere boa, o e-mail marketing segue sendo realmente importante. Já não para convidar o cliente a ter sua primeira experiência com a marca, mas para gerar esse vínculo imprescindível que aumente, quanto for possível, a fidelidade. Pois, como sabemos, é mais barato manter um cliente do que conseguir novos.

Passo a passo para fazer um e-mail marketing

Passo 1- Defina o objetivo: antes de pensar em todos os detalhes da campanha, deve ser definido o objetivo que a marca tem com o envio dos e-mails, o qual deverá ficar presente durante todas as etapas, para verificar se a estratégia de Marketing está dando certo.

Ao pensar no objetivo, uma dica importante é não esquecer de que não podem ser enviados e-mails constantemente sem nenhuma informação relevante para as pessoas. Ou sem uma meta para a marca. Dito de uma maneira mais simples, o objetivo não é mandar e-mail só para encher a caixa de entrada dos usuários. Pois irrita as pessoas, faz a marca perder seriedade e credibilidade e, ainda, deixa a triste percepção de serem e-mails meramente automáticos, sem um sentido específico.

Passo 2- Segmente o público: sempre é uma boa ação segmentar a lista de contatos para o envio dos e-mails. Mesmo que a quantidade de pessoas não seja muito grande, a divisão em diferentes perfis ajuda para criar campanhas personalizadas a cada um desses públicos, já que apresentam características e necessidades diferentes.

Dependendo do seu negócio, poderá segmentar de acordo com variados critérios, como sexo, idade, localização e até resultados de campanhas comerciais anteriores que, de alguma maneira, vão definindo os tipos de clientes.

Passo 3- Crie conteúdo valioso: ofereça conteúdos com relevância. Mas como saber o que é conteúdo relevante para as diferentes pessoas? Pois bem, para isso também temos a segmentação do passo anterior. Conhecendo os gostos e interesses, e se colocando no lugar do seu público, poderá pensar em que pode ser útil e o que não. Além da importância do conteúdo, este deve ser criativo e amigável, para que cative e gere interesse.

Passo 4- Coloque assuntos irresistíveis: podemos afirmar que, muitas vezes, o assunto é a principal causa do sucesso ou “fracasso” dos e-mails. É a primeira frase que uma pessoa lê ao acessar à caixa de entrada. Isso significa que será o primeiro indício para ela decidir entre abrir o e-mail ou não. E essa é nossa principal preocupação. Com o assunto, temos que fazer com que a pessoa, literalmente, deseje ler a nossa mensagem.

Além disso, as pessoas recebem muitas mensagens diariamente, então será vendo os assuntos que elas farão a escolha de quais ler no momento, quais ficarão para depois e quais, infelizmente, não serão lidas. Uma dica: não exagere na extensão; deve ter entre 25 e 45 caracteres.

Passo 5- Dê importância ao design: o design é uma parte importante no e-mail marketing e se devem tomar alguns cuidados com ele; deve ser sofisticado mas também não pode ser exagerado. O ideal é que seja chamativo, causando disposição de compra e identificação com a marca, de um modo sutil. Mas é importante lembrar que a quantidade de texto deve ser maior do que a quantidade de imagens.

Uma boa dica, no momento de fazer o design do e-mail, é pensar em que ele deve cativar tanto o leitor ao ponto de identificar e diferenciar o seu e-mail de todos os outros que recebe.

Passo 6- Utilize um CTA (Call to action) destacado: a chamada para ação é, junto com o assunto, uma das características mais importantes. Pode ser um link inserido no texto ou um botão que direcione à página que você tiver interesse. Isso explica que tenha que estar muito bem localizado, para que fique bem visível e não dê lugar a nenhuma confusão.

Os CTA devem ser claros, concisos e a mensagem de ação não pode gerar dúvidas, pelo que é recomendável que não sejam extensos, que apresentem verbos no Imperativo e que sejam coloridos.

Passo 7- Monitore os resultados: depois de elaborados os e-mails, seguindo todas as dicas sugeridas anteriormente, e de terem sido enviados, chega a hora de monitorar os resultados. É importante que o resultado dos e-mails seja o esperado, por isso, o monitoramento é imprescindível. Pois sendo constante, podem ser observados desvios da meta ou técnicas que não sejam as adequadas.

O monitoramento é o principal, e talvez o mais exaustivo, trabalho de uma campanha de marketing. Pois é o momento de medir a taxa de abertura dos e-mails, a taxa de cliques e a de conversão. Se há algum problema com a campanha, este será o momento no qual será observado, podendo saber exatamente onde se encontra.

Está vendo como é útil e importante considerar os e-mails marketing? Agora que você sabe como fazer um e-mail marketing, não perca tempo e aproveite essa ferramenta que ajuda muito à obtenção de bons resultados.

Você ainda não é nosso afiliado? Entre em contato conosco e faça parte da equipe do PartnersOnly.